terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Cérberos - O Mito do Cão de Três Cabeças

Aproveitando a deixa do último post, vou falar um pouco sobre mitologia. Conheçam o mito de Cérberos o cão de três cabeças da mitologia grega:


O Mito de Cérberos
Guardião da porta do Sub-mundo, a sua missão não era em impedir a entrada de alguém, mas sim, em não deixar ninguém sair de lá. Era um cão tão feroz e temido, que o rei Euristeu achou que nem o próprio Hércules conseguiria enfrentá-lo. Mas o semideus dominou-o no décimo segundo trabalho que realizou (Os doze trabalhos de Hércules).
Segundo a mitologia grega, Cérberos era filho de Tifom e Equidna, inimigo de Zeus, e irmão de outro cão e da hidra (uma serpente de sete cabeças). Da sua união com a Quimera nasceram o Leão de Neméia e a Esfinge.

Guardião do Reino dos Mortos
Quando os homens morriam, eram transportados na barca de Caronte para a outra margem do rio Aqueronte, onde se situava a entrada do reino de Hades. O acesso estava vedado por uma porta de diamante, junto da qual Cérberos montava guarda.

Este incorriptível e feroz animal, não só atormentava as almas que tentavam escapar do Inferno, como também as que ali penetravam. Sófocles representa-o saindo do seu antro com muita freqüência para latir.
Para lhe acalmarem a fúria, os mortos jogavam-lhe o bolo de farinha e mel que os seus entes queridos haviam deixado nos túmulos.
Morfologia

Há discordâncias quanto à sua morfologia, quanto ao número de cabeças, mais a versão mais aceita é a de que seriam três. A cauda também é atribuída à várias formas, de scorpião, de cão ou de cabeça de serpente.